Detalhes do produto

Crônica Mania
Disponibilidade: Em estoque
R$ 25,00

  Sinópse

O leitor irá encontrar-se, ao longo da leitura, com uma Polaquinha que insiste em permear muitas, mas muitas vezes as crônicas dele de cada dia (agora nossas). Não a culpe. Melhor, não os culpe. O que se pode fazer, quando o amor (re)aparece, senão amá-lo? Não é mesmo, Drummond?A Polaquinha, esclareço, é aquele amor, tenho certeza, que todos merecíamos viver. Mulheres, morram de inveja: foi ela a única a tirá-lo do celibato convicto do qual o mocinho já andava até se gabando. Agora eu pergunto: você deixaria, no Sul, a Odontologia e uma vida estabilizada para ir morar em Ipiaú, BA, SÓ por amor? Então, Ana Valéria Fink, também poeta e cronista, o fez. E virou, assim, a Polaquinha. A última.

A metalinguagem é um recurso recorrente nas crônicas de Vitor Hugo Martins e com a qual o leitor irá deparar-se na divertidíssima “Xibiu, toba...”, ainda em “De arcaísmos e neologismos”, em que sugere a criação do verbo “fi nkar” (isso mesmo: com k). Ah, essa Polaquinha Fink! Mas não é tudo: em “Coprolalia”, “Pixulecos” e “Água, cara palavra!”, entre outras crônicas, o escritor é brilhante na exploração da função metalinguística da linguagem. Vitorianamente.

  Ficha técnica
ISBN: 978-85-8151-159-7
Edição:
Ano de publicaçao: 2018
Nº de Páginas: 192
Formato: 15x22cm
Idioma: Português
  Sobre o autor
Vitor Hugo Martins

Se preferir compre em um site parceiro